Dicas

Conservação de molduras: 

Conservação e limpeza de sua moldura

  • para limpeza do vidro, utilize sempre flanela seca;
  • para limpeza de molduras brancas e outros tons claros, utilize borracha branca. Produtos de limpeza podem manchar molduras claras; não utilize cera.
  • já para limpeza de molduras preta ou colorida, pode ser usado um pano úmido;
  • evite ambientes úmidos, pois as paredes podem passar umidade para a obra. Para banheiros e áreas abertas verifique a melhor solução para cada caso. Observe também, periodicamente, se existe mofo ou algum tipo de infiltração na parede.
  • evitar luz direta: o excesso de luz e calor podem danificar a obra e também a moldura; o sol pode causar rachaduras na tinta, manchas e marcas, algumas vezes irreversíveis.
  • mantenha a moldura longe de toda fonte de calor, como lâmpadas, velas, lareira, etc.
  • evite o contato de molduras tratadas com peças atacadas por insetos ou fungos, particularmente se elas não puderem ter manutenção periódica.
  • evite intervenções e tentativas de “restaurações” do tipo doméstico, pois podem causar sérios e irreversíveis danos. Restaurações em obras de arte devem ser realizadas por profissional especializado.

Transporte:

  • se precisar movimentar a moldura, tenha muito cuidado para evitar batidas, quebras na moldura e vidros. Seguem alguns cuidados: levante a moldura sempre pelas laterais e embale com espuma de nylon ou plástico bolha. No carro ou caminhão, leve a moldura em pé ou, em último caso, deitada com o vidro virado para cima.

Fixação de molduras:

  • fixe a moldura pelos suportes indicados: ganchos instalados na obra ou arame esticado no verso da moldura. Isso evitará que a madeira empene ou que a junção da moldura se abra.
  • para evitar que os quadros marquem a parede, coloque pequenos pedaços de cortiça, isopor ou espuma rígida nas extremidades inferiores do verso do quadro.
  • no momento da fixação da moldura, tenha atenção com objetos dentro da parede, como canos hidráulicos e dutos elétricos. Para diminuir a sujeira causada pela furadeira, utiliza um saco plástico para coletar a poeira no momento do furo.

Conservação de espelhos: 

Boa parte dos problemas com manchas em espelhos têm origem em agressões involuntárias que acontecem na hora de limpar o espelho. É importante saber e lembrar de que não se pode fazer a manutenção e limpeza dos espelhos da mesma forma que se faz em vidros ou azulejos. Para melhor conservação do seu espelho, a VAN GOGH MOLDURAS dá as seguintes dicas:

Não usar:

  • Nunca usar produtos ácidos ou alcalinos para limpar espelhos. A maior parte dos produtos usados para limpar vidros e azulejos pode atacar a superfície, as bordas e até a tinta protetora do espelho. Produtos com amoníaco, cloro ou água sanitária, presentes na grande maioria destes produtos, são extremamente danosos ao espelho.
  • Não utilizar produtos abrasivos (lixa, palha de aço, esponjas ásperas, sapóleo, etc.) em qualquer superfície do espelho.

Como limpar

  • Iniciar a limpeza do espelho com espanador para retirar a poeira depositada em sua superfície. Em seguida, limpar o espelho com pano macio e limpo, umedecido em água morna ou álcool.
  • Tenha sempre o cuidado de secar as bordas do espelho. Este é o procedimento mais simples e seguro.
  • Depois de limpar, passar outro pano macio e seco em seguida, para retirar possíveis manchas de secagem. Sempre aplique o produto no pano e o pano no espelho, nunca borrifando líquidos diretamente no espelho.

Cuidados extras

  • Ao lavar paredes que tenham espelhos, nunca jogue água ou produtos químicos de limpeza que possam escorrer por trás do espelho ou mesmo em suas bordas.
  • Em caso de espelhos com bordas justapostas, certifique-se de que nenhum resíduo de produto de limpeza fique incrustado entre as mesmas. Para secagem total entre as bordas, utilize jato de ar proveniente de um ventilador ou um secador de cabelos, sem aquecimento.
  • Um ambiente ventilado inibe a condensação de umidade, que pode ser corrosiva e prejudicial à conservação dos espelhos. Principalmente em banheiros, saunas, piscinas aquecidas ou outros ambientes, onde a exaustão natural de vapores de água e de amônia não for possível naturalmente, recomenda-se a instalação de exaustão forçada.